Depois de 32 jogos pelo Paysandu, Elielton enfim balançou as redes. O atacante marcou logo duas vezes contra o Imperatriz, no sábado passado, e deixou para trás o longo jejum com a camisa bicolor. Feliz com a marca, o jogador de 27 anos diz manter os pés no chão, mas também garante: é só o começo.

– Muito feliz em poder fazer meus primeiros gols oficiais com a camisa do Paysandu. Já vinha buscando isso há bastante tempo quando cheguei aqui e o mais importante foi poder ter ajudado a equipe a conseguir a vitória. Uma sensação única poder fazer o meu primeiro gol e mais feliz ainda por terem sido logo dois no jogo, para que possa dar mais confiança em continuar trabalhando – salientou.

“Espero que não fique por aqui, que sejam os primeiros de muitos e isso só vai acontecer sendo fruto de muito trabalho. Não posso me empolgar com esses dois gols, tenho que manter o pé no chão, a humildade, que as coisas vão começar a fluir naturalmente e a gente vai conseguir os nossos objetivos na sequência”

Apesar de ser um jogador voluntarioso e de agilidade pelas beiradas do campo, a demora para conseguir balançar as redes rendeu ao atacante muitas críticas da torcida. Elielton afirmou que entende o lado da Fiel e que isso faz parte da rotina dos jogadores de futebol.

– Na nossa profissão a gente vai estar sendo criticado praticamente a todo instante. Temos que procurar assimilar da melhor forma possível e não podemos deixar que isso interfira no nosso trabalho, no nosso dia a dia. Na nossa profissão, hoje, uma ora está mal e de uma ora para outra tudo muda. A torcida tem todo o direito de cobrar, mas antes mesmo eu faço a minha cobrança pessoal para procurar evoluir no dia a dia e estar dando a resposta. Graças a Deus a resposta veio dentro de campo. Agora é continuar trabalhando com bastante humildade, pés no chão, porque isso é só o começo – ponderou.

A próxima oportunidade do atacante alviceleste marcar pode ser no domingo que vem, quando o Paysandu encara o Ferroviário. A partida será no Castelão, em Fortaleza.

Fonte: G1
Foto: Jorge Luiz/Paysandu