Assim como no Natal, o Remo não terá folga durante a passagem de ano. O elenco tem treino marcado para às 8h30 deste dia 1º de janeiro e seguirá intensa preparação para o confronto de domingo, contra o Ypiranga-RS, que pode colocar o Leão com praticamente uma mão na Série B de 2021. Os azulinos chegariam aos 10 pontos, o que, na visão de Paulo Bonamigo, praticamente garante ao menos a segunda colocação do quadrangular.

– A gente já tem mais ou menos uma previsão, mas evidente que depende de combinação de resultados. Eu acho que, para o acesso, tu fazer acima de 55%, de 10 pontos para cima, acho que possivelmente a segunda vaga é garantida. Mas eu acho mais importante nesse momento focar jogo a jogo. O nosso grupo tem três equipes bem equilibradas brigando por duas vagas nesse exato momento. E nós vamos ter um outro confronto direto que é o Ypiranga, que ainda está acreditando em três vitórias e tem que sonhar mesmo, isso é futebol – avaliou o técnico.

“Pelo equilíbrio que foi os jogos do primeiro turno do quadrangular, evidente que todos têm que continuar acreditando. Temos que tentar manter o aproveitamento, que foi ótimo. Para isso temos que trabalhar muito”

Para a partida, Bonamigo ainda tem algumas decisões a tomar. A primeira delas é no meio-campo: ele não gostou do desempenho do setor no primeiro tempo contra o Ypiranga, no fim de semana passado, e não descarta mudanças.

– Nós temos estudado no sentido de que temos que mudar alguma coisa. Às vezes pode ser alguma situação de peças, mas também pode ser no sentido de comportamento coletivo do setor. Porque, realmente, a partir dos 30 minutos nós perdemos o controle do jogo e é importante, na Série C, em jogos desse nível, a gente nunca perder o controle do adversário, independentemente de ser em casa ou fora – ponderou.

Wallace (direita) deve voltar a ser relacionado no jogo de domingo, em Erechim — Foto: Samara Miranda/Remo

A segunda decisão é sobre o retorno de Wallace ao ataque azulino. O atacante tem treinado normalmente com o elenco desde a semana passada, porém está sem ritmo de jogo por ter passado mais de um mês sem jogar. A certeza é de que ele estará ao menos no banco de reservas.

– Ainda estamos analisando. O Wallace já está em uma situação de poder aproveitar pelo menos uma parte do jogo. A gente viu que ele teve uma desenvoltura boa. Ainda tenho o Eduardo Ramos, que pode jogar 50% da sua condição, mas está vendo que está melhorando a cada dia e isso nos dá uma opção maior. Estamos chegando a um momento decisivo com o grupo quase todo à disposição. Eu vou analisar. Ainda tenho mais um dia para analisar a situação do Wallace, se eu preservo ele para o Re-Pa, para ir com jogadores mais prontos fisicamente e poder trazer uma vitória lá do Sul – explicou o treinador remista.

Fonte: G1
Foto:  Samara Miranda/Remo