A Globo é dada como grande favorita para adquirir os direitos de transmissão das temporadas 2021/22, 2022/23 e 2023/24 da Champions League. Sem a Taça Libertadores da América e jogos da seleção brasileira fora do país, a emissora teria colocado o torneio europeu como prioridade para aumentar seu catálogo de partidas, além disso, o Grupo Globo também disputará a licitação para ter a competição na TV paga nos canais SporTV.

Conforme apurou o NaTelinha, o mercado publicitário e os bastidores das emissoras que pretendem concorrer aos direitos da Champions League dão como certa a vitória da Globo no certame. Após três temporadas sem exibição na TV aberta, a UEFA identificou que a copa perdeu visibilidade, já que a TV fechada ainda não gera o mesmo impacto e repercussão.

Não por acaso a responsável pela organização do futebol europeu preparou um documento mostrando preferência para um pacote de jogos numa rede de TV aberta. Claro que não significa que alguma emissora conseguirá levar a competição, que tem a TEAM como a agência responsável pela venda dos direitos de transmissão, mas se mostra mais interessante aos canais.

Por ter maior consolidação no mercado publicitário, além de mais tempo com exibição de eventos esportivos, todos entendem que a Globo não deixará passar essa oportunidade. Sem a Libertadores e os jogos da seleção brasileira fora do país, a Champions League aumentará o catálogo de partidas da emissora, o que deve agradar os patrocinadores.

Inclusive, há uma grande chance da competição parar no SporTV. A Disney entrará na briga para que a copa esteja na programação da ESPN e a Turner tentará manter o torneio na sua grade, mas o entendimento é que eles só levarão se o Grupo Globo não fizer nenhum esforço. Caso a empresa brasileira resolva entrar no jogo para vencer, ficará inviável de barrar.

Atualmente, a Champions League é exibida na TNT e Space, canais da Turner, e no Facebook, e as duas empresas prometem concorrer ao certame para manter a competição nas mãos. O SBT, a Disney e a Globo completam o time que brigarão na licitação.

Fonte: UOL
Foto: Divulgação/UEFA

 

Se o mercado e as concorrentes têm certeza que a Globo conseguirá ficar com a Champions League, a emissora carioca trabalha com cautela. A intenção da empresa é vencer e ter o torneio na TV aberta e fechada. Contudo, a alta cúpula não irá cometer nenhuma loucura.