A chanceler alemã, Angela Merkel, deve acertar com líderes regionais do país a ampliação do lockdown para a maioria das lojas e das escolas até meados de fevereiro como parte de um pacote de medidas para tentar conter o coronavírus, disseram fontes antes das conversas marcadas para esta terça-feira.

As novas infecções têm caído nos últimos dias e a pressão sobre as unidades de terapia intensiva (UTIs) diminuiu um pouco, mas virologistas estão preocupados com a disseminação de uma variante mais transmissível do vírus.

“É provável que concordemos com uma prorrogação por duas semanas”, disse uma pessoa envolvida nas conversas, confirmando reportagem do jornal Bild. O lockdown atual vai até 31 de janeiro.

O governo federal propôs que as pessoas sejam obrigadas a usarem máscaras especiais nas lojas e nos transportes públicos e que a ajuda para empresas deve ser melhorada por causa da ampliação, de acordo com um esboço das medidas que serão discutidas.

De acordo com o esboço, o governo federal também criará um guia para uma estratégia de reabertura justa e segura.

“Os números das infecções estão caindo por várias semanas ou estagnando, e isso é bom. Agora nós estamos enfrentando uma mutação muito agressiva a qual temos que responder”, disse o prefeito de Berlim, Michael Mueller, à televisão alemã.

 

Fonte: UOL
Foto: Odd Andersen/AFP