O meia Felipe Gedoz comemorou bastante a classificação do Remo à terceira fase da Copa do Brasil. Principal contratação azulina em 2020, o jogador se valorizou no Baenão e viu a diretoria se esforçar pela permanência para a atual temporada.

Bastante emocionado, ele chorou após o resultado diante do CSA, em Maceió, disse que algumas pessoas desconfiaram do quanto poderia ser importante ao Leão e falou da importância da família para o elenco azulino .

– É até difícil de falar… Muita gente não acreditava no meu futebol, mas eu semrpe tive o apoio da família, pra mim é fundamental. Hoje, graças a Deus, a gente sabia que seria difícil. Foi o que falei no vestiário, antes de muita gente, na maioria das vezes, a gente joga pela nossa família, pelo que eles fazem no dia a dia, não apenas aqui dentro, é na vida pessoal.

Gedoz fez uma consideração à parte para o técnico Paulo Bonamigo, um dos principais destaques do bom momento vivido pelo Remo. O treinador liderou diretamente a equipe ao acesso à Série B do Brasileiro depois de 13 temporadas e garantiu a classificação à terceira fase da Copa BR após 18 anos.

– Independente de qualquer coisa, tem que agradecer ao nosso treinador, que é um cara sem palavras, que nos motiva, incentiva aqui fora, no dia a dia. Isso faz uma grandeza muito grande. Em muitos jogos a gente sai atrás no placar, mas tem muita determinação, garra e vontade de vencer.

O meia também falou do torcedor remista, que demonstrou, através das redes sociais, ter ficado satisfeito com a atuação e a vaga na sequência da competição nacional, que rendeu ao clube uma cota de R$ 1,7 milhão. Gedoz dedicou o resultado ao Fenômeno Azul.

– Também agradecer a toda nossa nação que ficou lá (em Belém), espalhada por esse Brasil inteiro. Essa vitória a gente dedica a eles.

Fonte: G1
Foto: Samara Miranda/Remo