Chegar à rua do Fio no bairro da Cabanagem em dia de sol não é fácil. Quando a chuva cai, a lama e as enchentes tornam tudo pior. Esse cenário está prestes a mudar, com as obras do Programa Asfalto por Todo o Pará, que avançam com a implantação de sistema de drenagem profunda e urbanização e já deve ter entrega parcial até o final do mês.

Nesta segunda-feira (13), Rosiane Conceição, moradora há 36 anos, via as máquinas passando em frente à sua casa na etapa de limpeza superficial. “Estou vendo que está melhorando e queria agradecer porque em todos esses anos eu nunca tinha visto uma obra como essa aqui. Se tem aterro é porque nós moradores fomos atrás para colocar para nossa entrada e saída, não tinha como trazer uma ambulância para pegar um doente porque não entrava. Este ano de 2021, vendo o progresso chegando, estou muito feliz por estar saindo a obra. Espero que não demore muito e eu possa dizer ‘sou moradora da Cabanagem”, anseia Rosiane, que está com banheiro interditado e teve que levantar o piso da casa em cerca de um metro por conta dos problemas de alagamentos.

As obras são executadas pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) com o objetivo de ampliar a mobilidade, infraestrutura, segurança e qualidade de vida para a população da área. Serão contemplados 3,4 km, distribuídos entre 11 vias inicialmente: ruas do Fio, Açailândia, Amazonas, Muruci, Tocantins, Uiarapuru e Tapajós; e passagens da Paz, Lucas Miranda, Maracatiara e Tancredo Neves.

De acordo com o Valdir Acatauassu, secretário ajunto de Desenvolvimento Urbano da Sedop, o bairro da Cabanagem tem sido olhado com um carinho especial pelo Governo do Estado. “Na região onde será construída a Usina da Paz toda aquela área está sendo beneficiada com drenagem e pavimentação, calçamento e meio-fio, inclusive fazendo um lançamento específico com duas tubulações de 1,20 m no córrego que passa nessa área. É um serviço completamente independente toda a rua do Fio será pavimentada, criando também um novo acesso, unindo a Benjamin à Transcoqueiro. Além do serviço interno às ruas, esse acesso vai criar uma nova rota de tráfego, desafogando as ruas troncais que lá existem”, detalha o secretário.

Na rua Lucas Miranda, o trabalho já está em fase de finalização, como explica Wlyelison Barbosa, engenheiro civil da Sedop . “Estamos iniciando os serviços de drenagem superficial com a instalação dos meio-fios e confecção da sarjeta, bem como o aterro para a parte da calçada. Já fizemos a etapa de drenagem profunda com a instalação de boca de bolo e poço de visita. Já com a terraplenagem bem adiantada, estamos programando o serviço de revestimento asfáltico. A Lucas Miranda é uma via muito importante aqui no bairro da Cabanagem, vizinha ao empreendimento da Usina da Paz”, pontua o engenheiro.

As equipes estão trabalhando de forma cuidadosa, pois não basta passar o asfalto, é necessário escoar as águas das chuvas sem comprometer o sistema de abastecimento. “Está prevista a instalação de dispositivos de drenagem profunda para a coleta da rede pluvial. Como ela é extensa, estamos com duas equipes trabalhando no trecho, tanto a montante (na Lucas Miranda) quanto à jusante (na via Santo Inácio) e ambas vão se encontrar na rua do Fio, onde faremos a ligação da rede para o escoamento”, acrescenta o engenheiro.

Jarito dos Santos Afonso, morador há mais de 40 anos, possui um pequeno comércio na via. “Pelo tempo que moro aqui, está melhorando e muito. O asfalto, além de valorizar a nossa casa, é uma benção. O pessoal vai poder andar à vontade, as entregas de refrigerante e mercadoria, vão conseguir trafegar. Antes quando chovia ficava alagado, com lama, agora está melhorando”, lembra o comerciante.

Mais de 90 municípios paraenses já foram contemplados com as ações. O programa Asfalto por Todo o Pará investiu mais de R$ 665 milhões, contabilizando mais de 500 km de obras em todas as regiões do Estado.

A Regional Guajará conta com mais de 100 km distribuídos em Belém, considerando o Distrito de Icoaraci e os bairros do Guamá, Terra Firme, Marco, Telégrafo, Marambaia, Tenoné; Marituba; Santa Bárbara do Pará; Ananindeua; e Benevides, o  valor do investimento supera R$  117 milhões.

Fonte: Agência Pará
Foto: Marco Santos