O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), anunciou na manhã desta quarta-feira (15) que o Hospital de Campanha de Belém, que funciona no Hangar Centro de Convenções, será desativado em até 30 dias.

Segundo o governo, a medida foi tomada porque houve redução da demanda. A taxa de ocupação em toda rede pública do Pará é de 23% em leitos clínicos adultos e de 28% em leitos adultos de UTI.

Os novos pacientes com Covid serão encaminhados a partir desta quarta-feira para um centro especializado de Covid-19, no hospital particular Santa Terezinha, na capital paraense.

“Estamos comunicando a mudança no perfil do atendimentos. Não estaremos mais encaminhando pacientes para o Hangar, será para uma nova estrutura, em um centro especializado em Covi, em Belém, no Hospital Santa Terezinha, com 120 leitos”, informou o governador.

 

O hospital de campanha foi aberto em 10 de abril de 2020, com 420 leitos. Atualmente, há 160 leitos disponíveis no hospital de campanha, sendo 80 clínicos e 80 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na manhã desta quarta havia 18 pacientes internados nos leitos clínicos e 16 em UTI. No centro especializado contratado pelo Governo do Estado, serão 120 leitos, 60 clínicos e 60 de UTI.

Segundo o governador, os pacientes internados no hospital de campanha, no Hangar, deixarão o local a medida em que forem recebendo alta hospitalar. A expectativa é que em até 30 dias seja totalmente desativado.

“Será um processo gradativo de esvaziamento e esperamos de 15 dias a um mês fechar a operação do hospital de campanha, ele será desativado. O hangar deve passar por desinfecção, avaliação para que o espaço possa retomar as atividades como centro de eventos”, afirmou.

 

Hospital de Campanha de Belém, que funciona no Hangar Centro de Convenções. — Foto: Bruno Cecim/Agência Pará

Fonte: G1
Foto: Bruno Cecim/Agência Pará