Menu degustação da 'A Casa do Porco', do chef Jefferson Rueda, no Centro de São Paulo, na Rua Araújo.  — Foto: Mauro Holanda/Divulgação

Menu degustação da ‘A Casa do Porco’, do chef Jefferson Rueda, no Centro de São Paulo, na Rua Araújo.

O restaurante “A Casa do Porco”, no Centro de São Paulo, foi considerado o quarto melhor da América Latina na 10ª edição do Latin America’s 50 Best Restaurants, tradicional ranking anual feito desde 2013.

Em julho, o local foi reconhecido como sétimo melhor do mundo pela lista “The World’s 50 Best Restaurants”. No ano passado, ele ficou em 17º lugar e, em 2019, esteve na 39ª posição.

A lista referente aos grandes nomes da gastronomia latina foi revelada em uma cerimônia de premiação em Mérida, Yucatán, no México, na noite desta terça-feira (15), e transmitida ao vivo no canal oficial da premiação no Youtube.

Na lista dos 50 melhores da América Latina, figuram mais seis restaurantes paulistas: Evvai, Maní, Metzi, DOM, Charco, Nelita.

Veja lista completa dos restaurantes de SP:

A Casa do Porco – São Paulo (4ª posição)

 

A Casa do Porco, em SP — Foto: Divulgação

                                                                    A Casa do Porco, em SP

O restaurante com decoração peculiar é administrado pelo casal Jefferson e Janaina Rueda, no coração do Centro de São Paulo.

Na descrição do prêmio, é citado que o menu de degustação exclusivo do Ruedas ‘Da Roça para o Centro’ apresenta carne de porco e legumes do Sítio Rueda, a fazenda que eles compraram na cidade natal de Jefferson, São José do Rio Pardo.

O prato principal do Porco San Zé é uma porção de carne de porco assada no espeto de seis a oito horas com legumes.

Os verdadeiros pork-o-philes também podem encomendar uma cabeça de porco a pedido.

Evvai – São Paulo (14ª posição)

 

Restaurante Evvai, em São Paulo — Foto: Divulgação

                                                             Restaurante Evvai, em São Paulo

O restaurante de Pinheiros, que tem à frente o chef Luiz Filipe Souza, aparece em 14º lugar. Conforme a descrição da lista, o “minitortellini recheado com caranguejo é imperdível, junto com o linguini com molho de ervilhas e ouriço-do-mar”.

O texto continua: “Há uma excelente carta de vinhos e coquetéis clássicos e criativos, como negronis ou gin com infusão de chai”.

Maní – São Paulo (21ª posição)

 

Prato do restaurante Maní  — Foto: Divulgação

                                                                              Prato do restaurante Maní

Também localizado no badalado bairro de Pinheiros, o Maní inspira-se em ingredientes orgânicos. A cozinha é comandada por Helena Rizzo, que já foi reconhecida como melhor chef feminina da América Latina e melhor chef feminina do mundo.

Metzi – São Paulo (27ª posição)

 

Metzi, restaurante de SP — Foto: Divulgação

                                                                          Metzi, restaurante de SP

A chef brasileira Luana Sabino e o mexicano Eduardo Nava Ortiz se mudaram para São Paulo no fim de 2019 e abriram o restaurante no bairro Pinheiros. Apenas dois anos depois, o Metzi já entrou para a lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina.

“O cardápio do Metzi, que muda sazonalmente, apresenta pratos como quesadilla com flores de abobrinha, elegante porco al pastor e aguachile preto com abacate. Cada prato é um reflexo colorido de suas duas culturas, com foco na rica herança de Oaxaca”.

D.O.M – São Paulo (33ª posição)

 

Prato do resturante D.O.M — Foto: Divulgação

                                                                 Prato do resturante D.O.M

Comandando pelo chef Alex Atala, o restaurante foi inaugurado em 1999 no centro de São Paulo e está em 33º lugar no ranking da “Restaurant” de 2022 em relação à América Latina.

De acordo com a descrição do prêmio, o D.O.M tornou-se uma instituição da culinária brasileira. Atualmente, está localizado na rua Barão de Capanema, Jardins.

“Passe pela imponente porta da frente no arborizado centro de São Paulo para provar um menu degustação de cair o queixo, com polvo e alcachofra, formiga, manga e mamão, e para a sobremesa, figo verde com gorgonzola e vinho do porto”, descreve a página do ranking.

Charco – São Paulo (35ª posição)

 

Charco, restaurante de SP — Foto: Divulgação

                                                                       Charco, restaurante de SP

Com forte foco nos produtos e técnicas do sul do Brasil, onde o chef Tuca Mezzomo cresceu, o Charco serve um menu degustação de nove pratos que inclui frutos do mar, carnes e frutas e vegetais locais, além de coquetéis e vinhos sul-americanos e globais, diz o texto da premiação.

Completando a vibração do Sul está o belo cenário: uma casa antiga com paredes originais de tijolos expostos e móveis de madeira no Jardim Paulista.

O texto ainda destaca que praticamente tudo no Charco é tocado pelo fogo em uma série de técnicas, incluindo yakitori, parrilla grill e forno a lenha.

“Os pratos incluem cogumelos tostados com abóbora defumada e parmesão, peixe do dia com ervas e queijo de coalho grelhado e palmito com ricota e bottarga”.

Nelita – São Paulo (39ª posição)

 

Nelita, restaurante de SP — Foto: Divulgação

                                                                       Nelita, restaurante de SP

O restaurante fica no bairro de Pinheiros, em São Paulo. Há uma elegante sala de jantar com paredes de tijolos aparentes e banquetas de couro onde a chef Tássia Magalhães e sua equipe liderada por mulheres trabalham.

A página da premiação destaca que, enquanto a massa é a estrela do show, “há atenção igual a outros pratos, bem como uma seleção incrível de coquetéis e vinhos, que são exibidos em um impressionante armário de vidro acima da sala de jantar”.

No menu, a oferta de Nelita divide-se em salgadinhos como os beignets de polvo de autor ou os croquetes de cogumelos; aperitivos como burrata com hortelã e pistache; pratos principais de risoto, peixe e carne; e vegetais como rabanete fermentado com iogurte.

Formada aos 19 anos, Tássia Magalhães iniciou sua carreira no restaurante italiano Pomodori antes de completar etapas em restaurantes europeus como Kadeau, Amass e World’s Best Restaurant 2022 Geranium.

Ela também foi eleita uma das 30 under 30 da Forbes Brasil em 2015 e em 2022 foi nomeada “Chef do Ano” pela Prazeres da Mesa.

Veja todos os classificados:

 

  • 1º – Central – Lima
  • 2º – Dom Julio – Buenos Aires
  • 3º – Maido- Lima
  • 4º – A Casa do Porco – São Paulo
  • 5º – El Chato – Bogotá
  • 6º- Maito – Cidade do Panamá
  • 7º – Pujol – Cidade do México
  • 8º – Kjolle – Lima
  • 9º – Mayta – Lima
  • 10º – Borago- Santiago
  • 11º – Mérito – Lima
  • 12 º- Oteque – Rio de Janeiro
  • 13º – Leão – Bogotá
  • 14º- Evvai – São Paulo
  • 15 º- Mishiguene- Buenos Aires
  • 16º – Fauna- Vale de Guadalupe
  • 17º- Le Chique- Cancún
  • 18 º- Vila Torél-Enseada
  • 19º – Celele- Cartagena
  • 20º- Lasai- Rio de Janeiro
  • 21º- Maní- São Paulo
  • 22º- El Preferido de Palermo- Buenos Aires
  • 23º- Sul 777- Cidade do México
  • 24º- Nuema- Quito
  • 25º – Parador La Huella – José Inácio
  • 26º- Chile- Buenos Aires
  • 27º- Metzi- São Paulo
  • 28º- Máximo Bistrô- Cidade do México
  • 29º – Arca – Tulum
  • 30° – Astrid e Gastón- Lima
  • 31° – Sublime- Cidade de Guatemala
  • 32° – Rafael – Lima
  • 33° – D.O.M- São Paulo
  • 34° – Pangeia – Monterrey
  • 35° – Charco- São Paulo
  • 36° – Aramburu- Buenos Aires
  • 37° – Roseta – Cidade do México
  • 38° – Osso- Lima
  • 39° – Nelita- São Paulo
  • 40° – Elena- Buenos Aires
  • 41° – Alcaide – Guadalajara
  • 42° – La Docena – Guadalajara
  • 43° – Quintonil- Cidade do México
  • 44° – Mil- Moray
  • 45° – Gustu- La paz
  • 46° – Manu- Curitiba
  • 47° – Diacá – Guatemala
  • 48° – Gran Dabbang – Buenos Aires
  • 49° – Mesa Franca – Bogotá
  • 50° – Júlia – Buenos Aires

Fonte: G1
Foto: Reprodução/Youtube