Chris Hemsworth é o protagonista do documentário Limitless, o qual pretende explorar o envelhecimento humano e a diversas variáveis que podem ter impacto no mesmo.

Num dos episódios, após alguns testes específicos, Hemsworth descobre que tem predisposição genética para desenvolver a Doença de Alzheimer.

“Não se trata de um gene pré-determinado, mas é uma forte indicação”, comentou o ator. “Há dez anos atrás, pensei que era algo mais determinante”. A composição genética de Hemsworth é composta por duas cópias do gene designado por APOE4, um proveniente da mãe e outro do pai. De acordo com estudos científicos, esta combinação aumenta a probabilidade de desenvolver a doença.

“Isto não significa que entreguei a minha rescisão. Mas acabou por catalizar uma vontade enorme de tirar algum tempo para mim. E desde que terminamos as filmagens, tenho vindo a concluir as coisas com as quais tinha contratos por terminar. Agora, quando terminar esta semana de promoção do documentário, vou para casa, tirar um bom pedaço de tempo e simplificar as coisas. Estar com as crianças e com a minha esposa”.

Limitless é uma série-documentário para a National Geographic (disponível no Disney+) na qual podemos ver Hemsworth a explorar o potencial máximo do corpo humano, com episódios especificamente direcionados à ciência da longevidade.

A Disney terá oferecido a possibilidade de remover as cenas nas quais vemos Hemsworth a descobrir a sua predisposição para Alzheimer, mas o ator acabou por recusar.

“Olha, acaba por ser uma motivação para as pessoas se tratarem melhor, estarem mais atentas e aprenderem que há passos que podem tomar, isso é fantástico. A minha preocupação foi tentar não manipular nem dramatizar exageradamente, evitando transformá-lo num momento de entretenimento”.

Fonte: UOL
Foto: Reprodução/Marvel