A lenda do futebol Pelé, de 82 anos, deixou de responder a um tratamento com quimioterapia contra um câncer detectado em 2021 e está em cuidados paliativos em um hospital de São Paulo, disse o jornal Folha de S.Paulo neste sábado.

De acordo com a publicação, a quimioterapia foi suspensa e Pelé está recebendo medidas de conforto para aliviar a dor e a dificuldade para respirar.

“As medidas vão depender dos sintomas, da funcionalidade e do prognóstico, ou seja, quanto tempo de sobrevida se espera para o paciente”, disse a Folha.

Procurado, um representante de Pelé não respondeu de imediato ao contato da Reuters.

O hospital Albert Einstein, onde o ex-jogador está internado desde terça, informou que a informação mais recente de que dispõe é a do boletim médico divulgado na sexta, que afirmava que Pelé estava no quarto, em tratamento de uma infecção respiratória, com resposta adequada.

O boletim de sexta apontou ainda que o ex-jogador, tricampeão mundial com a seleção brasileira, “está estável, com melhora geral no estado de saúde”.

Pelé, que passou por uma cirurgia em 2021 para retirada de um tumor no cólon, tem sofrido com problemas de saúde nos últimos anos, que o levaram também a uma cirurgia no quadril e à necessidade de ajuda para caminhar. Ele tem reduzido suas aparições públicas desde então.

O ex-jogador, eleito atleta do Século 20 e amplamente apontado como o melhor jogador de futebol de todos os tempos, fez uma publicação em sua conta no Instagram na quinta-feira na qual agradeceu as mensagens de apoio que tem recebido e a homenagem feita a ele durante a Copa do Mundo, que está sendo disputada no Catar, e disse que estava fazendo uma “visita mensal” ao hospital.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEIB205O-BASEIMAGE
Foto: Divulgação

 

Fonte: IstoÉ
Foto: Reprodução/Twitter