Milhões de pessoas nos Estados Unidos relatam usar maconha diariamente ou quase todos os dias, de acordo com uma análise de dados de uma pesquisa nacional, e essas pessoas agora superam aquelas que dizem ser bebedoras diárias ou quase diárias de álcool.

O álcool ainda é mais amplamente consumido, mas 2022 foi a primeira vez que esse nível intensivo de uso de maconha ultrapassou o consumo diário e quase diário de álcool, disse o autor do estudo, Jonathan Caulkins, pesquisador de políticas sobre cannabis na Universidade Carnegie Mellon.

“Cerca de 40% dos usuários atuais de cannabis a usam diariamente ou quase diariamente, um padrão mais associado ao uso de tabaco do que ao uso típico de álcool”, disse Caulkins.

A pesquisa, baseada em dados da Pesquisa Nacional sobre Uso de Drogas e Saúde, foi publicada nesta quarta-feira (22) na revista Addiction. A pesquisa é uma fonte altamente respeitada de estimativas autorrelatadas de uso de tabaco, álcool e drogas nos Estados Unidos.

Em 2022, estima-se que 17,7 milhões de pessoas relataram usar maconha diariamente ou quase diariamente, em comparação com 14,7 milhões de bebedores diários ou quase diários, de acordo com o estudo.

De 1992 a 2022, a taxa per capita de relatos de uso diário ou quase diário de maconha aumentou 15 vezes. Caulkins reconheceu no estudo que as pessoas podem estar mais dispostas a relatar o uso de maconha à medida que a aceitação pública cresce, o que poderia aumentar o crescimento relatado.

A maioria dos estados americanos agora permite o uso medicinal ou recreativo de maconha, embora ela ainda seja ilegal a nível federal. Em novembro, os eleitores da Flórida decidirão sobre uma emenda constitucional que permite a cannabis recreativa, e o governo federal está se movendo para reclassificar a maconha como uma droga menos perigosa.

 

Fonte: SBT News
Foto: Reprodução